Luís Palma



Vinte e Cinco Palavras ou Menos

A série "Vinte e Cinco Palavras ou Menos" mostra-nos um espaço de mobilidade reduzida, numa roulote estacionada na marginal do Porto, onde um baterista ensaia as músicas que resistiram ao tempo em que pertencia a uma banda de cores, durante o período da Guerra Colonial. Eco de uma época em que importava proibir o proibido e que o gesto mínimo de resistência assumia uma importância incomparável para afirmar a suspeita de existir, teimando no improviso e contornando a censura na clandestinidade. O título é inspirado na ideia que Iggy Pop explicou a Jim Jarmusch em "Gimme Danger" (2016), para a criação das letras dos Stooges. "When I started to write songs for our group, I thougght 'this is the way to go.' Try to make 25 different words or less. I didm't feel like I was Bob Dylan. Try to keep it really short. Then none of it will be the wrong thing.
Esta série cruza-se com a memória política e cultural de Luís Palma, que nos faz recuar até 1981 com uma fotografia dos Clash, a baqueta partida do baterista Topper Headon, uma fotografia do Joe Strummer entre amigos e uma série de outras fotografias que reclamam a poética do rock pós-punk e o imaginário de fuga e vertigem que atravessou a série Estados Unidos da Imagem, em 1988, na Galeria Roma e Pavia.

Susana Lourenço Marques, 2021.

© LUÍS PALMA